ACADEMIA EURO PHISIC

ACADEMIA EURO PHISIC

FARMÁCIA MAIS SAÚDE

FARMÁCIA MAIS SAÚDE
AGORA TAMBÉM EM CUPIRA AO LADO DO BANCO DO BRASIL

BAR DO MATUTO

BAR DO MATUTO

VAREJÃO F.FRANGO

VAREJÃO F.FRANGO
BAIRRO NOVO HORIZONTE

FARMÁCIA POPULAR DE CUPIRA

FARMÁCIA POPULAR DE CUPIRA

ABATEDOR MÃE RAINHA

ABATEDOR MÃE RAINHA

O MELHOR DE CUPIRA É IVONALDO PROIMAGEM

O MELHOR DE CUPIRA É IVONALDO PROIMAGEM
CASAMENTOS,ANIVERSÁRIOS,BATIZADOS,FORMATURAS E OUTROS EVENTOS

SABOR CASEIRO

SABOR CASEIRO
AV.GOVERNADOR PAULO GUERRA-NOVO HORIZONTE-CUPIRA-PE

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Justiça afasta presidente e secretário da Câmara de Cupira, no Agreste


A Justiça determinou a suspensão do exercício do mandato do presidente da Câmara de Vereadores de Cupira, no Agreste de Pernambuco, vereador Fábio Luiz Lessa. Além dele, foi suspenso ainda o exercício da função de segundo secretário o vereador Josenildo Benas da Silva.
Os parlamentares, juntamente com a filha, o padrasto e uma cunhada de Fábio Lessa e cinco servidores, foram denunciados por fazer parte, segundo a denúncia, de uma organização criminosa que causou prejuízos de R$ 98.724,00 ao Legislativo municipal, conforme informou texto do Ministério Público.
O procurador da Casa Legislativa, Bartolomeu Mendonça, confirmou ao G1 que a Câmara já foi notificada e que o comando da Câmara já foi repassado para o vice-presidente.
"Teremos uma reunião ainda hoje e outra na semana que vem. O substituto da sequência, primeiro vice-presidente, Ailton da Boa Vista, vai presidir a sessão. Os trabalhos seguem os mesmos e nada será alterado, do ponto de vista legislativo", disse.
O procurador disse que devido ao curto prazo de tempo para o fim da legislatura, a Casa não vai recorrer. Ele disse ainda que existe a possibilidade de dois suplentes assumir as vagas dos afastados, mas devido a não ser obrigado pela justiça, ainda não foi decidido se serão empossados.
Segundo a denúncia, o MPPE descobriu o caso por meio de investigações conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MPPE, que cumpriu 11 mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos por meio da Operação Irapuã, no dia 20 de dezembro.
Além do afastamento das suas funções, a justiça determinou que Fábio Lessa e Josenildo Benas da Silva estão proibidos de acessar e frequentar o prédio da Câmara, bem como de manter contato com quaisquer dos demais denunciados e testemunhas do caso.
"Uma vez que comprovadamente utilizaram-se de seus cargos públicos para atrapalhar as investigações, falseando documentos públicos e induzindo testemunhas a mentir nos depoimentos ao Ministério Público", diz texto da denúncia.
Os vereadores também estão proibidos de se afastar de Cupira por um período superior a dez dias sem autorização judicial. Fábio Lessa foi denunciado por organização criminosa, peculato e falsidade ideológica, enquanto Josenildo da Silva foi denunciado por organização criminosa e peculato.
Por meio da denúncia criminal, o MPPE requereu, além da condenação dos denunciados, a decretação da quebra de sigilo bancário de todos os denunciados e a condenação a restituir aos cofres públicos os valores citados.
do G1 caruaru

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.